Preocupado com a minha saúde? Cê jura?!

Não é novidade alguma: a maior desculpa usada para disfarçar preconceito contra gordo é a preocupação com a saúde. E não é somente um caso ou outro. A saúde do gordo é um caso de saúde pública, segundo não-especialistas fumantes e que ingerem álcool. Sim, muita coerência.

Rir pra não chorar, miga!
Rir pra não chorar, miga!

Preocupação com a saúde pública envolve várias coisas como saneamento básico, atendimento médico gratuito de qualidade, alimentos transgênicos devidamente sinalizados, alimentos de qualidade com preço acessível a todos, campanhas anti tabagismo, campanhas anti alcoolismo, remédios gratuitos,acesso popular a formação de qualidade e gratuita de novos profissionais da saúde, unidades móveis indo prestar atendimento em comunidades carentes como vacinação, avaliação de rotina, solução de problemas de saúde, acesso gratuito à homeopatia, fitoterapia, medicinas alternativas, campanhas pró-meditação para uso medicinal que não tem ligação alguma com religiões e crenças (como você pode ver aquiaquiaqui e aqui), programas como o Mais Médicos – que tem recebido a aprovação de quem utiliza – entre outros milhares de interesses. Como podemos ver, mesmo que os problemas que a obesidade pode trazer (não é regra) seja assunto de saúde pública, não é o assunto mais urgente a ser tratado.

O maior problema de pessoas que disfarçam seu preconceito com a desculpa clássica da preocupação com a saúde alheia é que, além de se recusarem a desconstruir seu preconceito, elas fazem um mal psicológico enorme a muitas pessoas que são sensíveis quanto a este assunto, podendo desenvolver até um distúrbio alimentar gravíssimo como anorexia ou bulimia, ou mesmo provocando a morte dessa pessoa por depressão. Nessa parte ninguém lembra, né?

Sabem por que é puro preconceito? Simples! Porque não dá para saber os exames de uma pessoa apenas de olhar para ela! Se fosse assim simples, teria me poupado muito trauma na infância, pois eu tinha verdadeiro pavor de agulhas.

Não estou dizendo que não existem pessoas que estejam preocupadas com o seu bem estar de verdade. Pessoas que te amam, que estão ao seu redor, independente de ser amigo, família, namorado, amigo virtual, se for um relacionamento sincero e empoderador, a pessoa pode se preocupar sim com você, mas também pode errar. Isso não quer dizer que você vá fazer tudo o que aquela pessoa achar que você deve fazer só porque se preocupa. Todos podem se preocupar com você, mas a única pessoa que pode falar sobre sua saúde é um médico de confiança com os exames nas mãos. E a única pessoa que pode decidir o que será feito a respeito é você.

Licença
Licença

Uma das frases mais ouvidas do pessoal preocupado com a saúde é:

Pergunta pra QUALQUER médico que ele vai confirmar o que eu disse!

Mas nem precisou a gente ir atrás de uma médica. Como diz um ditado budista, “Quando o discípulo está pronto, aparece o mestre”, apareceu para mim esta semana um texto incrível de uma médica sobre gordofobia. Foi um desabafo feito no Facebook que passou adiante e formou uma incrível corrente do bem.

Ela relata suas experiências desde a adolescência, o sofrimento, a gordofobia, depressão, entre outros problemas que foram causados simplesmente pelo preconceito dessa gente de bem, essa gente preocupada, os bons samaritanos.

Você miga gordinha que está se empoderando, que ainda tem problemas com a palavra GORDA, chega junto que eu quero te dar um toque: não ouça essas pessoas. Não dê importância para o que não tem. Se você acha que insegurança tem a ver com o seu peso, eu garanto que não tem. Você não tem ideia do quanto de magrinhas que eu “atendo” me pedindo ajuda sobre inseguranças, não com seus corpos, mas com várias outras questões. Isso acontece porque a indústria da beleza e outras diversas formas de comércio ganham e MUITO com a insegurança feminina. Você pode ver que entre pessoas gordas, o número de mulheres inseguras e insatisfeitas consigo mesmas é muito maior. Não dê trela para isso. Saia dessa armadilha!

Quanto a você, gorda empoderada, ajude aquelas que estão se empoderando. Vamos praticar o deboísmo, sem assustar as meninas, sem forçar a nada. Vamos ajudá-las a se empoderar com muito amor, muita paz, pois é assim que conseguimos transformar o máximo de inseguranças em empoderamento. Vamos todas nos unir contra a gordofobia!

O ser humano tem um problema sério com essa coisa de fingir preocupação. Quantas mulheres que vivem colorindo e descolorindo os cabelos não ouvem por aí que elas vão ficar carecas? Eu ouvia demais e até hoje ninguém me ofereceu uma hidratação de presente, uma queratina, uma peruca sequer. Quem realmente se preocupa não fala coisas negativas pra acabar com o outro.

Cada vez que alguém chegar em você e disser que só estou preocupado com a sua saúde, informe que o boleto do seu plano de saúde está dispónível para pagamento. Faz bem!

red

Beijuxxgg ❤

Anúncios